É comum as pessoas confundirem hiperatividade/impulsividade com o TDAH. Mais comum ainda, em sala de aula, o estudante mais agitado que os demais, ser rotulado como TDAH. Já ouvi demais a seguinte frase: “esse aluno é agitado demais, chama a família, comunica-lhes que ele deve ser TDAH e peça para levar em um especialista”. Contudo, a hiperatividade/impulsividade pode estar relacionada a uma série de fatores: emocionais, familiares, socioeconômicos, transtorno de conduta, transtorno opositor desafiador, ansiedade, enfim, uma infinidade de fatores que pode influenciar no comportamento agitado do indivíduo. O déficit de atenção, por sua vez, pode vir a ser acompanhado de hiperatividade/impulsividade ou não! A pessoa pode ter déficit de atenção e não apresentar sintomas de hiperatividade/impulsividade. Por isso, a importância de um diagnóstico preciso!

Hiperatividade/impulsividade não é sinônimo de TDAH!
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *